'Não quero olhar para trás, lá na frente, e descobrir quilômetros de terreno baldio que eu não soube cultivar. Calhamaços de páginas em branco à espera de uma história que se parecesse comigo.
Não quero perceber que, embora desejasse grande, amei pequeno.'

4 comentários:

Nadia Lis disse...

Sempre.... sem Fé, não chegamos em lugar algum... Como está vc minha flor de amiga??? saudades! Beijo grande

Meire disse...

Elaine, assino em baixo desse post, vice minha flor?!!! Eu prefiro me doar, me arriscas, me cortar em pedacinhos, porém viver, amar, ser feliz!!!!!!! A vida pode ser maravilhosa quando não temos medo dela!!

Vc é um doce menina, adoro suas visitas ;)

bjokitas com imenso carinho!

Vera Lúcia disse...

Olá Elaine,
Estou chegando até você pelo blog da Meire.
Nossa história deve ser escrita a cada dia. Não podemos passar pela vida e não viver. Vamos amar, sofrer, descabelar, rir, chorar, acontecer, enfim, participar desta maravilha que é viver.
Convido você para uma visita ao meu recanto.
Já sigo aqui.
Beijo.

Sii Thomazini disse...

Triste mas profundo!

"Não quero perceber que, embora desejasse grande, amei pequeno.'"

Essa parte é a mais intensa.

Beejo