Homenagem

5 comentários:

Rô... disse...

oi Elaine,
boa tarde...

esse Chaplin para mim é o máximo,
em pureza,em doçura,
em sentimentos!

linda homenagem...
beijinhos

Dinorah disse...

Elaine, que bom você homenagear o Genial Chaplin. Com relação ao "acaso", Quintana já dizia que acaso é pseudônimo que Deus usa quando não quer ser identificado.
Um beijo linda
Dinorah

O meu pensamento viaja disse...

Leste a obra de Hemingway, "Por quem os sinos dobram..."?
O tema é o mesmo... " não perguntes por quem os sinos dobram, eles dobram um pouco por ti!"
É inteiramente verdade. Eu, sou eu e todos os contactos, todos os encontros, todas as vidas que se cruzaram comigo. Sou o resultado desse contágio, dessa osmose...
Gracias por tu visita, cariño...
Acabei de falar com uma espanhola e vê, não foi impunemente, algo ficou.
Quanto às calças, deveríamos criar um movimento anti cós no púbis., Nós que pagamos, mandamos!
Muitos beijos, minha linda
Nina

Marília Felix disse...

Oiee lindona! Passando para deixar meu cheiro. E me desculpar, pela minha ausencia. Tá tudo tão corrido aqui. Mas sempre que posso, corro aqui para a blogosfera.

Me iluminar aquii!
Adoro-te.

Ange Rocha, disse...

- Realmente, há pessoas que vão e deixam algo. Um pouco triste, esse texto, mas é verdadeiro. Nada é por acaso, tudo tem um porquê. Eu creio nisso.

Beijo, linda!